Ajinomoto

Ajinomoto do Brasil

Em 1956, a Ajinomoto desembarca no Brasil e, desde então, se empenha em oferecer produtos da mais alta qualidade, tanto produtos para o consumidor como insumos às indústrias alimentícia, cosmética, farmacêutica, nutrição animal e agronegócios.

Com quatro unidades industriais e uma sede administrativa, a Ajinomoto emprega aproximadamente 2.600 funcionários e atende aos mercados interno e externo. Saiba mais na página corporativa da Ajinomoto do Brasil.

Ajinomoto no mundo

Ajinomoto no mundo

No começo do século XX, o Dr. Kikunae Ikeda, pesquisador da Universidade Imperial de Tóquio, percebeu que havia um gosto comum entre alimentos como tomate, peixes e carnes. Esta sensação única era distinta dos outros gostos básicos conhecidos (doce, salgado, azedo e amargo). Ele também identificou este gosto único no caldo kombu dashi, um prato típico da culinária japonesa. Investigações posteriores revelaram que o aminoácido glutamato era o responsável por este gosto, que foi batizado pelo Dr. Ikeda como Umami.

A pesquisa do Umami despertou o interesse do empresário Saburosuke Suzuki, que adquiriu a patente para a produção industrial do glutamato monossódico e fundou, em 1909, a Ajinomoto, cujo nome significa "essência do sabor".

Ao longo de sua história, a Ajinomoto se especializou no desenvolvimento de produtos a partir de aminoácidos aplicados nas indústrias alimentícia, de cosméticos, farmacêutica, de nutrição animal, e de agronegócios.

A Ajinomoto está presente em 23 países e gera cerca de 27 mil empregos. Sua matriz se localiza em Tóquio, no Japão.

Através de seus produtos, possui a importante missão de contribuir para um futuro melhor, com avanços significativos nas áreas de Alimentação e Saúde, sempre trabalhando pela Vida.